O que é HTML ? – A Evolução da linguagem HTML5

 

Olá sejam bem-vindos. No artigo de hoje eu vou tentar uma definição do que é o HTML e falar um pouco da revolução até o HTML5.

O HTML significa linguagem de marcação de hipertexto (HyperText Markup Language)

Essa linguagem é utilizada para o desenvolvimento de páginas web, ou seja qualquer site que você visitar na internet tem a estrutura básica do HTML.

Ela é composta de um conjunto estruturado de instruções que nós chamamos de tags ou seja, cada tag terá uma função de modificar a formatação e apresentação da página web, o browser interpreta essas etiquetas e desenha a página.

Estes conjuntos de instruções estão agrupados em ficheiros de tipo texto, i.e., sem qualquer tipo especial de formatação.

A linguagem de marcação utilizada para criar páginas na Web, foi desenvolvida por um cientista chamado Tim Berners-Lee (físico britânico).

Tim Berners-Lee participava de um projeto chamado ENQUIRE. Esse projeto visava a criação de hiper-textos.

Em 1990, Tim Berners-Lee pegou o conteito de hipertexto, que se refere à textos, imagens, sons, e qualquer tipo de conteúdo de multimídia.

Nessa época Tim tinha todas as ideias, mas não sabia onde aplicá-las. Ele viu, que o conteúdo multimídia poderia ser transmitido pela rede.

Foi aí que em parceria com o a (Advanced Research Project Agency Network) entrou em contato com o conjunto de protocolos TCP/IP. E viu, que o conteúdo multimídia poderia ser transmitido pela rede.

Para isso, criou um novo protocolo, o HTTP que é o (Protocolo de Transferência de Hipertextos).

Junto com o HTTP, criou também uma linguagem para criação de conteúdo hiper-texto.. o HTML.

E não satisfeito com isso, criou um conceito que é muito utilizado até hoje.

A World Wide Web, que engloba todos os servidores de conteúdo multimídia que utilizam o protocolo HTTP.

Em 1990, a primeira versão do HTML era bastante simples e muito limitada. Mas era muito útil, pois implementar o sistema de hipertexto que era bem atrativo.

Essa primeira versão ficou ativa por 5 anos.

Em 1995 foi criada a segunda versão da HTML que agora ficava a cargo de um grupo chamado HTML Working Group.

Essa segunda versão ganhou cada vez mais adeptos e as empresas de construção de navegadores já começavam a auxiliar na criação da linguagem.

Mas o grande problema desse auxílio a empresas de criação de navegadores, era que cada um queria criar as suas próprias  tegs especificas para uso no seu próprio navegador.

Isso foi o grande problema que a versão 2 do HTML teve e por isso, ainda em 1995, foi proposta a versão 3 do HTML.

Só que desta vez tudo teria um controle de uma associação, chamada W3C ou World Wide Web Consortium.

Essa versão 3 nem chegou a existir por muito tempo, pois em 1997, já foi proposta a versão 4, essa sim ficou conhecida por muitos e muitos anos.

E na verdade, muita gente utiliza essa versão até hoje.

Inscreva-se no link: http://bit.ly/Aulas-de-html-css-bootstrap receba 9 aulas gratuitas de HTML5, CSS3 e Bootstrap4

Em 2004 a W3C tomou uma decisão que deixou muita gente de cabelo em pé, e lançar uma nova versão baseado na tecnologia XML.

Segundo o wikipedia o XML é considerada pela W3C como um sucessor do HTML.[2][3][4]

O XHTML faz uso de uma sintaxe mais rigorosa e menos ambígua para tornar o HTML mais simples de ser processado e estendido.

Então a evolução do HTML teve uma quebra, criaram várias versões,  1, a 2, a 3 e a 4, e aí o W3C decidiu parar com isso e criaram o XHML 1.0.

Nesta mesma época W3C anunciou que a versão 4 do HTML daria lugar da versão 1.0 do XHML, as empresas que construiam navegadores ficaram preocupadas.

Sendo assim, a fundação Mozzila, a Ópera e a Apple, resolveram criar um novo grupo: o Whatwg.

Em 2007 o projeto do XHTML chegava a versão 2.0, Porem, o grupo Whatwg já tinha desenvolvido uma nova proposta e resolveu apresentá-la ao grupo W3C, o Projeto realmente tinha ficado bom e o mais importante, tinha compatibilidade reversa com a versão 4 do HTML.


Sendo assim, em 2007 o W3C descontinuou a criação do XHTML 2.0 e resolveu voltar a adotar a numeração antiga anunciando oficialmente a versão 5 do HTML.

Um ano depois, em 2008 foi publicado o primeiro Workdraft da versão 5 do HTML que temos até hoje, sendo utilizada por diversos sites.

E uma das principais diferenças dessa versão é a separação total entre a semântica, estilo e interatividade, tudo o que é feito em HTML5 é semântico, tem significado.

Todas as formatações serão feitas através de outras tecnologias, o CSS que está na versão 3, e a interatividade com as páginas que é feita através de uma outra tecnologia o JavaScript.

Então, a tecnologia de HTML hoje não funciona sem a composição com CSS e  JavaScript.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*