A Evolução dos Números Binários

Vamos começar este artigo contando como aconteceu a evolução da informática, dos programas e do computador. 

Você pode perceber que, desde o começo de 1900, a ideia da informatização já estava sendo trabalhada em vários lugares. 


Verá, também, o que influenciou as empresas a entrarem na corrida pela informática e como isso trouxe lucros para muitas delas.

As empresas mais ”espertas” passaram na frente, algumas desapareceram do mercado, outras mais sólidas do que nunca, como a Microsoft, a Apple, a Xerox e a IBM, por exemplo.  

O que podemos considerar o primeiro computador do mundo foi desenvolvido no MIT (massachussetts institute of tecnology), nos estados unidos, em 1931.


Era um computador, analógico com partes mecânicas, construído para resolver equações diferenciais simples. 


Na verdade, era mais uma calculadora do que qualquer outra coisa.


A utilização de elementos analógicos era problemático, pois uma variável numérica pode assumir qualquer valor de -∞ + ∞ (menos infinito a mais infinito), como ocorre, realmente, na natureza. 

isso significa que que qualquer tipo de ruído, seja qual for a sua origem, iria, inevitavelmente, alterar as variações que cada variáveis e interferir nos dados apresentados.


Bem não vou entra em detalhes, o que aconteceu foi que uma outra base numérica passou a ser utilizada.


A binária. Nessa base só existem dois algarismos, “0” ou “1”  ao contrário do sistema decimal, em que temos dez algarismos, de “0′ a “9” essa já possuía sistemas de subtração e divisão após pesquisa agora não mais analógicas, e, sim digitais. 


A origem da palavra “digital” vem justamente do fato de, em vez de nos basearmos em uma álgebra convencional de 10 algarismos, como em nossas mãos, baseamo-nos, agora somente em dois algarismos – “0” e “1” – contados com um só dedo, ou seja, um só dígito. 


Nesse caso, cada variável poderia assumir somente dois valores : “0” e “1” . 


Qualquer valor diferente dessas seria completamente descartado, eliminando-se o problema de ruído.


Como os equipamentos eletrônicos normalmente trabalham com os estados ligados e desligados, adotou-se o sistema binário para representar estes estados, no qual o “0” e “desligado” e o “1” e o ligado. 


Com isso, para cada caractere que digitamos em nosso computador a um número correspondente em decimal.


Para converter um número da base 10 para base 2, basta dividi-lo 2 (dois) sucessivas vezes, até chegar a 1 dividido por  2.


Em cada etapa anote ao lado da conta o resto da divisão, que será sempre zero ou um. Depois, divida o resultado, repetindo o procedimento até chegar a 1 dividido por 2, cujo resultado é zero e o resto 1.

O número binário será formado lendo-se de baixo para cima os restos das divisões, conforme o exemplo abaixo:

57: 2 = 28   resto 1
28: 2 = 14   resto 0
14: 2 = 7     resto 0
7: 2 = 3       resto 1
3: 2 = 1       resto 1
1: 2 = 0       resto 1

Vasculhando no youtube achei uma ótima aula explicativa de tal sistema de numeração assista esse vídeo abaixo Para entender melhor esse maravilhoso sistema.

            

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*